O curso de Ciências Sociais na UnB encontra-se atualmente organizado a partir de 3 (três) habilitações (Antropologia, Sociologia e Ciências Sociais) e uma Licenciatura plena em Ciências Sociais. Nos primeiros dois anos do curso os estudantes realizam disciplinas que compõem um “tronco comum” e ao final desse período optam por uma ou as duas habilitações ou a Licenciatura. Com vistas a reformar a atual composição dos cursos de Ciências Sociais, o Instituto de Ciências Sociais (ICS) constituiu a Comissão de Reforma da Graduação com vistas a atualizar os currículos e opções da Graduação em Ciências Sociais.

Os trabalhos da Comissão tem reconhecido o crescimento e fortalecimento institucional da proposta acadêmica do CEPPAC promovendo, desde sua constituição, a integração sistemática do corpo docente do CEPPAC à graduação em Ciências Sociais do ICS a partir de três medidas consecutivas, iniciadas em 2006. A primeira foi criar disciplinas de “Módulo Livre” do CEPPAC para integrar a lista de oferta de Graduação na UnB. Nessa ocasião, foram criadas as disciplinas de “Estudos Americanos” (I e II com 2 créditos cada), “Cultura e Identidades nas Américas” (4 créditos), “Política e Estado nas Américas” (4 créditos), “Processos de Desenvolvimento das Américas” (4 créditos), dentre outras. A segunda medida foi atribuir ao CEPPAC a oferta das quatro turmas (atualmente são seis turmas) correspondentes à disciplina obrigatória “Introdução a Metodologia das Ciências Sociais” (IMCS, 4 créditos). Essa medida possibilitou ao centro integrar a proposta de expansão da graduação do ICS no âmbito do REUNI, quando já foi anunciada a intenção de criar um curso de Graduação sobre as Américas. A terceira medida foi incorporar as disciplinas de graduação do CEPPAC ao rol de disciplinas optativas do curso de Sociologia.

Pelo exposto, nota-se que o CEPPAC tem atuado em estreita colaboração com os departamentos de Antropologia e Sociologia da UnB com vistas a promover uma reformulação articulada do projeto pedagógico da graduação do ICS, evitando, assim, a compartimentalização disciplinar precoce no currículo do curso de Ciências Sociais. Dessa forma, o CEPPAC vem proporcionando ao curso de graduação em Ciências Sociais da UnB, com mais de 40 anos e considerado um dos melhores do país pelo MEC, um diferencial qualitativo com seu aporte multidisciplinar, comparativo e latino-americanista. Além disso, tem despertado o interesse crescente por parte dos estudantes de graduação da UnB para suas disciplinas e sua pós-graduação.

A maior integração do CEPPAC com a graduação também tem se confirmado não só pelo aumento do número de disciplinas ofertadas, como pelo aumento notório de estudantes matriculados nessas disciplinas entre 2010 e 2014, assim como nos processos seletivos do programa de pós-graduação.

As informações apresentadas acima expressam o sentido de co-responsabilidade assumido pelo corpo docente do CEPPAC sobre o curso de graduação em Ciências Sociais, em conjunto com os departamentos de Sociologia e Antropologia, o que permitiu à Comissão de Reforma Curricular da Graduação propor que a habilitação em Ciências Sociais passasse a ser reformulada como um curso novo pelo CEPPAC. A proposta foi apresentada ao Colegiado do Departamento de Sociologia, que a aprovou por unanimidade em sua reunião do dia 30 de abril de 2014 e a transferência da responsabilidade pelo curso de graduação em Ciências Sociais e sua reforma nos termos de um curso com ênfase nos estudos latino-americanos homologada pelo Conselho do ICS em 07 de maio de 2014.

O projeto pedagógico do curso, já elaborado pelo corpo docente do CEPPAC em diálogo com importantes colaboradores da América Latina, EEUU e Europa, parte da experiência acadêmica do CEPPAC com a sua pós-graduação e a graduação em Ciências Sociais na UnB, preenchendo uma importante lacuna na formação dos demais cursos da universidade. Tal lacuna remete diretamente ao próprio Plano Orientador da Universidade de Brasília, o qual arrolava dentre as funções básicas da universidade:

Contribuir para que Brasília exerça, efetivamente, a função integradora que se propõe assumir, através da criação de um núcleo de ensino superior aberto aos jovens de todo o país e a uma parcela da juventude da América Latina e de um centro de pesquisas científicas e de estudos de alto padrão”. (PLANO 1962: s/p)

Essa função básica decorria, principalmente, da visão desenvolvida por Darcy Ribeiro, idealizador da UnB com Anísio Teixeira, e da Universidade Estadual do Norte Fluminense (UENF), assim como autor de projetos de instauração ou reforma de universidades na Costa Rica, Argélia, Uruguai, Venezuela e Peru.

Desse modo, o Curso de Ciências Sociais-Estudos Latino-Americanos constitui hoje um aporte incontornável para o cumprimento dessa função básica prevista para a UnB, qual seja: promover a integração das pesquisas científicas e estudos de alto padrão sobre as sociedades, culturas e processos políticos e econômicos latino-americanos.


O Curso de Bacharelado em Ciências Sociais - Estudos Latino-Americanos, quando aprovado, concederá o título de Bacharel em Ciências Sociais - Estudos Latino-Americanos.


Coordenação de Graduação (a ser criada)

Prof. Dr. Jacques Novion

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Telefone: (55) (61) 3107-6035


Secretaria de Graduação

Assistente Administrativo: Suzana Xavier

Assistente Administrativo: Paulo Roberto Souza

Telefone: (55) (61) 3107-6028

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

  • ebook
  • repam mini
  • logo revista abya yala
  • cadernos obmigra
  • pos logo

 logo facebook

 

logo twitter